ironia, ainda que tardia

Thursday, April 30, 2009

Sangue de Baco

Daniel Pereira Frazão

Um filete de sangue
Escorre no canto da boca:
Romanée-Conti.
O lábio toca,
A boca sorve
O conteúdo da taça:
Malbec.
Há um certo prazer,
Uma embriaguez incerta:
Pinot-Noir.
O sangue agora
Mancha nossos trajes sumários,
Dá um tom de bordeaux
À nossa lascívia:
Shiraz.
Meu sangue é da melhor safra,
Azul,
Talvez Merlot,
É seco,
Frutado,
De aroma agradável:
Cabernet Sauvignon.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]



<< Home